segunda-feira, 29 de junho de 2009

Folclore de Portugal 18 - Minho


Cantares de Portugal, em homenagem ao grande impulsionador das tradições do folclore português, Doutor Pedro Homem de Melo, com o qual privei entre os anos 1956-1960 (tendo sido também meu professor) e 1972-1980, buscando novas danças e cantares para exibir no Canal de Televisão. Em 1983, participei numa homenagem pública que os amigos e admiradores lhe prestaram na Quinta de Cabanas, Afife. Embora com a saúde bastante débil, ainda me presenteou com o seu último livro autografado.Veio a falecer no ano seguinte. É considerado o último dos grandes poetas líricos portugueses.

CABRA-CEGA

Amizade? Cabra-cega

Que tens por bandeira o riso!

A alma quando se entrega,

Ri o corpo, ainda indeciso...

Ri como quem oferece

Pérolas, rosas e neve.

Mas a alma não se atreve...

E tudo, por fim, esquece!

E uns pelos outros passamos,

Felizes ou infelizes,

libertados pelos ramos,

Mas presos pelas raizes.

Pedro Homem de Mello

In: "EU HEI-DE VOLTAR UM DIA"-1966

2 comentários:

iaracida disse...

Obrigada meu querido amigo Joaquim Coelho por mais esta pérola e por haver compartilhado com os amigos.
Recebas um grande beijo da fã do Brasil, Iara

Luis Miguel disse...

Gostava de ver aqui um video. Seria folclore português 5 como grupo de Fafel. Obrigado